Professoras

Susana_BritoSusana Margarida Belo Brito

Nasceu em Coimbra, em Setembro de 1985. Quando era pequenina sonhava ser farmacêutica ou psicóloga. Porém, ao chegar à idade de se decidir por um percurso escolar escolheu seguir os passos da mãe e ser professora. Na verdade, encantava-se com a forma deliciada com que a sua mãe (e alguns dos professores que tivera) cumpria a missão de ensinar e passar às gerações vindouras conhecimentos, maneiras e, mais importante ainda, dar-lhes a capacidade de pensar e refletir.

Assim, formou-se em Professora do Ensino Básico 1.º Ciclo e trabalhou durante cerca de 5 meses num ATL. Após esse período de tempo aventurou-se a concorrer a nível nacional em Portugal e passou por várias escolas públicas durante um período de 5 anos (Aljustrel, Alcobaça, Beja, Leiria, Aljubarrota, Castro Marim, Lagoa de Santo André, Mafra e Sintra. Entre colocações costumava dar aulas de Expressão Musical e Inglês nas Atividades Extracurriculares. Após ter andado de mala às costas a enriquecer-se pessoal e profissionalmente, enfrentou o desemprego e decidiu emigrar com o namorado para Edimburgo em 2013.

Atualmente trabalha na Peek a Boo nursery e dá aulas de português a crianças luso-descendentes no Lusofonias - Oficinas de Português e a adultos, particulamente.

Nos seus tempos livres gosta de ler, escrever, ouvir música, caminhar, nadar e viajar.

Para Susana, este projeto é especial porque "permite às crianças luso-descendentes a possibilidade de aprender e aperfeiçoar a língua Portuguesa, de forma divertida e aliciante. Além disso, este projeto fomenta a divulgação da língua portuguesa e da cultura lusófona na Escócia."

 

MSM_2487

Sandra Ferreira

Portuguesa, nascida e criada em Castanheira de Pera, foi viver para Lisboa, onde se licenciou em Ensino de Português e Inglês pela FLUL, casou e teve dois filhos maravilhosos! Foi em família que, em 2012, iniciaram uma nova aventura: emigraram para a Finlândia onde ficaram até 2015, quando se mudaram para Bridge of Allan, Stirling, aqui na Escócia. Gosta de viajar, de uma esplanada à beira-mar num dia cheio de sol, de um banho de mar, mas também gosta de neve, de caminhar nas florestas e de subir aos montes! Gosta de livros (em papel!), de cinema e de música. Preza a companhia dos amigos e de uma boa conversa!

Em Portugal, foi professora de Português LM e Inglês LE, em diversas escolas e de diversos níveis. Fazia o que mais gostava: ensinava e aprendia! Pois, acredita que ser professor passa por ensinar, mas também por aprender, por saber tirar o maior e o melhor proveito da diversidade de experiências e dos inúmeros saberes que cada aluno tem para partilhar! Apesar de gratificante, era uma profissão instável, por isso, foi editora de materiais escolares (manuais, cadernos, multimédia,...), na Santillana até ir para a Finlândia, onde fez uma Pós-Graduação em PLNM, pela UAb de Lisboa, estando a concluir a Dissertação de Mestrado também em PLNM na mesma instituição. Foi ainda na Finlândia que voltou a ser professora e a ensinar, pela primeira vez, PLNM a lusodescendentes, que viviam na área da cidade de Tampere, onde residia, e PLE a adultos finlandeses.

Esta aventura pela Europa tem sido enriquecedora a nível pessoal, pela vivência de novas experiências, pelo convívio com outros povos e outras culturas, mas também a nível profissional, pelas novas aprendizagens e pelas novas experiências docentes.

Sempre gostou de ensinar e tem uma paixão infinita pela Língua Portuguesa! Poder ensinar Português a crianças e a adolescentes, que tentam, de alguma forma, manter-se próximos das suas origens, é uma experiência tão exigente quanto única, que permite levar a Lusofonia além-fronteiras e ver crescer linguística e culturalmente aqueles que partilham esse bem tão precioso que é a Língua Portuguesa. Colaborar com o Lusofonias é, por isso, um privilégio!

beatriz

Beatriz Barreto 

Beatriz é brasileira natural de Pelotas, Rio Grande do Sul. Concluiu o curso de Magistério no Instituto de Educação Assis Brasil, estagiando com alfabetização de crianças e recebendo ao final o título de Professora do Ensino de 1o Grau com direito à docência de 1a a 4a séries – o que equivale hoje às séries iniciais do Ensino Fundamental no Brasil. Posteriormente, graduou-se nos cursos de Bacharelado em Direito e Licenciatura Plena em Artes Visuais, ambos pela Universidade Federal de Pelotas – UFPel.

No Brasil, além de advogar, ministrou aulas de Artes e de Língua Inglesa em diferentes escolas e também foi agente autorizada /representante da EF Education First e Cultural Care Au Pair, empresas líderes mundiais no ensino de línguas estrangeiras e intercâmbios culturais.

Quando chegou na Escócia em 2011, voluntariou por dois anos no Comitê Administrativo do programa educacional para adultos WASP – Wide Access do (to Denny High) School Programme e trabalhou para Clackmannenshire Council em cargos administrativos.

Atualmente Beatriz ensina Português para alunos de pré-escola no Lusofonias, é voluntária na British Red Cross e trabalha como Assistente de Suporte à Pesquisa na Faculdade de Direito da Universidade de Edinburgh.

Ana Maria Sousa Costa Saraiva

Nasceu em Angola, em 1971 e veio para Portugal com os pais e irmãos, em 1975, na sequência da descolonização daquele país.Depois de uma estadia fugaz em Aveiro, a família estabeleceu-se em Santo André, no Alentejo.

Aos dezasseis anos, mudou-se para o Algarve e lá terminou o ensino secundário, tendo escolhido a área de Jornalismo, motivada pelo seu gosto pela leitura e pela escrita. Também nessa altura, fez parte de um grupo musical que se dedicava à recolha e divulgação da música tradicional portuguesa.

Desde criança se dedicara a “brincar às escolas”, em que era a professora dos seus amigos e, à noite, deitada entre os seus dois irmãos, lhes lia as histórias d’Os Cinco e da Anita.

Assim, quando chegou o momento de escolher o curso universitário, a decisão foi a natural e óbvia, sem quaisquer dúvidas ou hesitações: Estudos Portugueses, no curso de Línguas e Literaturas Modernas. Estudou cinco anos, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. No quinto ano, estagiou na Escola Secundária Madeira Torres, em Torres Vedras, como professora de Português. Nesse ano, confirmou a sua vocação para o ensino. Ser professora é, ao mesmo tempo, uma responsabilidade e um privilégio; forma as gerações futuras e impele-nos a aprender também com elas.

Depois do estágio, ainda lecionou mais um ano letivo em Torres Vedras, três anos no Algarve e, quando casou, em 1998, ficou colocada na Escola Secundária Coelho e Castro, em Fiães – Santa Maria da Feira, onde lecionou durante quatro anos letivos. Em Fiães, tal como já tinha acontecido anteriormente numa escola algarvia, ganhou experiência no ensino de adultos, tendo lecionado nos cursos noturnos do ensino recorrente por unidades capitalizáveis.

Vivendo em Aveiro e tendo uma filha ainda de tenra idade, em 2002, voltou a concorrer e ficou colocada na Escola Secundária de Esmoriz. Aí, durante catorze anos, lecionou Português, tendo também exercido, em diversas ocasiões, diferentes cargos, tais como Diretora de Turma, Coordenadora de Cursos Vocacionais, Coordenadora do Secretariado de Exames e Professora Bibliotecária.

Também em Esmoriz, através das atividades dinamizadas pela Biblioteca Escolar, participou no projeto Voluntários da Leitura, promovido pelo CITI – Universidade Nova de Lisboa, em parceria com a Associação para o Voluntariado de leitura. Neste âmbito, realizou atividade como voluntária de leitura de obras curriculares para grupos/turma do 1.º ciclo do Ensino Básico, em escolas pertencentes ao Agrupamento de Escolas de Esmoriz- Ovar Norte. Esta foi uma experiência muito enriquecedora e, de certa forma, um regresso feliz aos tempos de infância.

Ao longo de vinte e três de serviço, a formação contínua foi também uma preocupação uma vez que, a par da prática, a reflexão e estudo sobre essa mesma prática são igualmente essenciais para o desempenho pedagógico. Realizou formação em novas tecnologias; avaliação das aprendizagens; literatura portuguesa; estudos clássicos; novos programas para o ensino básico e secundário; bibliotecas escolares; entre outras.

Em 2015 nova mudança ocorreu na sua vida familiar, dado que, por motivos profissionais, o marido se mudou para a Escócia e, em agosto de 2016, toda a família passou a viver em Edimburgo.

Em abril de 2017, obteve o registo provisório do GTCS (General Teaching Council for Scotland) para lecionar Latim na Escócia.

Atualmente, está a lecionar Português como língua estrangeira num centro de Línguas, em Edimburgo e também começou a lecionar português no LUSOFONIAS – Oficinas de Português, que tem como objetivo ensinar português a crianças luso-descendentes e proporcionar-lhes contacto com a cultura lusófona.

Nos tempos livres, gosta de ler, estar com a família e amigos, ver séries e documentários históricos e dar passeios ao ar livre em dias de sol.